Como pesquisar no jornal
Todos DOU - Seção 1 DOU - Seção 2 DOU - Seção 3
Exata Fonética
   /
Verificação de autenticidade
Todos DOU - Seção 1 DOU - Seção 2 DOU - Seção 3
   /
Verificação de autenticidade
Todos DOU - Seção 1 DOU - Seção 2 DOU - Seção 3
   /
Verificação de autenticidade
Todos Anvisa PPA PRF Orçamento da União
   /
Verificação de autenticidade
Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Diretas Já e Golpe Militar em exposição na Imprensa Nacional

General

Diretas Já e Golpe Militar em exposição na Imprensa Nacional

A exposição jornalística “RELEMBRANDO OS 30 ANOS DAS DIRETAS JÁ, NOS 50 ANOS DO GOLPE DE 1964”, está aberta ao público no andar térreo da Imprensa Nacional pela programação dos 206 anos da Casa e dos 32 do Museu da Imprensa.

14 de maio de 2014

 

A exposição jornalística “RELEMBRANDO OS 30 ANOS DAS DIRETAS JÁ, NOS 50 ANOS DO GOLPE DE 1964”, está aberta ao público no andar térreo da Imprensa Nacional pela programação dos 206 anos da Casa e dos 32 do Museu da Imprensa.

 

Originalmente aberta no saguão do Palácio do Planalto no período de 20 a 29 de outubro de 2004 para marcar os 20 anos das diretas já, a exposição volta ao público no momento em que transcorrem os 30 anos daquele movimento, reconhecido como um dos maiores em participação popular da história recente do País. 

 

A mostra multimídia  permanece com as matérias veiculadas nas grandes redes de televisão e nos principais jornais do País, com vídeos e cópias de matérias de periódicos impressos. À mostra original, agora a Imprensa Nacional acresce alguns dos principais atos do período ditatorial e da fase de redemocratização do Brasil, publicados no Diário Oficial da União.

 

Lá estão os 17 atos institucionais dos governos militares, entre eles o temido AI-5, de 13 de dezembro de 1968; A Proposta de Emenda à Constituição Federal nº 5/1983, de autoria do então deputado Dante de Oliveira, que propõe eleições diretas para presidente da República; Também a Lei da Anistia, nº 6.683, de 28 de agosto de 1979; E a Lei n° 12.528, de 18 de novembro de 2011, que criou a Comissão Nacional da Verdade, entre outros.

 

A intenção da Imprensa Nacional é reunir no Museu da Imprensa acervo histórico à disposição da sociedade — especialmente pesquisadores, estudantes e outros interessados — reunido no tema “RELEMBRANDO OS 30 ANOS DAS DIRETAS JÁ, NOS 50 ANOS DO GOLPE DE 1964” na mostra organizada pela Biblioteca Machado de Assis e Museu da Imprensa.